https://deco.casafaricrm.com/ContentFiles/6914/1672665359_0.jpg?quality=80&mode=crop

15 ideias para começar o ano a poupar nas contas da casa

Conheça os conselhos da Proteste Casa para reduzir as faturas do supermercado, da energia doméstica, da água e das telecomunicações.

O ano de 2022 registou uma taxa de inflação média de 7,8%, sendo que, nalguns meses, esse valor chegou a ultrapassar a marca dos 10 por cento. Embora as previsões para 2023 sejam mais otimistas, “poupar” vai continuar a ser a palavra de ordem na maioria dos lares portugueses. Para ajudá-lo nesta tarefa, a Proteste Casa reuniu um conjunto de dicas que podem ajudar a controlar o orçamento mensal. Saiba como reduzir a fatura do supermercado, da energia doméstica, da água e das telecomunicações com pequenos gestos.

Supermercado

  1. Faça uma lista de compras

Fazer uma lista de compras é a melhor forma de evitar despesas adicionais e compras por impulso. À medida que for enchendo o carrinho de compras, vá calculando quanto terá de pagar para o ajudar a resistir a eventuais tentações.

  1. Compare os preços por quilo e por litro

Na maioria dos casos, é possível encontrar, nas etiquetas que indicam os preços, a referência ao preço por quilo/litro/unidade. É com base nessa informação que deve comparar os produtos.

  1. Esteja atento às promoções

Consulte os folhetos para saber quais as pro­moções da semana. Veja os prazos de validade dos produtos e, se forem longos, pode trazer mais do que uma unidade para aproveitar a promoção e guardar. Evite, contudo, comprar mais do que necessita.

  1. Opte por produtos de marca branca

Os produtos de marca própria, as chamadas “marcas brancas”, permitem obter poupanças relevantes. Além disso, em determinados produtos, o nível de qualidade está cada vez mais próximo do das marcas dos fabricantes.

Eletricidade e gás

  1. Evite deixar aparelhos em standby

Embora pareçam desligados, os aparelhos elétricos em standby estão a consumir energia. Sempre que possível, deve desligá-los da tomada, para uma redução do consumo e, consequentemente, da fatura de energia.

  1. Opte por lâmpadas LED

Quando tiver de substituir as lâmpadas anti­gas, opte pela tecnologia LED. Uma lâmpada LED (7 W) a funcionar 4 horas por dia custa, por ano, cerca de 2 euros. Uma lâmpada a halogéneo custará 10 euros por ano. Para reduzir a despesa com a iluminação, apague a luz sempre que não precise dela e aproveite a luz natural ao máximo.

  1. Reduza o consumo de energia dos eletrodomésticos

Confirme se o frigorífico e a arca congeladora têm a temperatura ajustada e evite abri-los se não for mesmo necessário. Quando usar o forno, desligue-o antes de o cozinhado estar pronto, aproveitando o calor residual para o terminar. No caso da máquina de lavar roupa, selecione tem­peraturas abaixo dos 30 graus, pois a etapa em que a água é aquecida é a que mais energia consome.

  1. Regule o esquentador

Baixe a temperatura ou o caudal do esquen­tador para evitar gastar mais gás do que o necessário. É também importante que escolha um equipamento adequado ao real perfil de utilização da sua habitação. Um aparelho com capacidade superior à que necessita vai sair-lhe mais caro na altura da compra e gastar mais em energia na contratação de uma potência mais elevada.

  1. Verifique se o mercado regulado é mais barato

Tanto no caso da eletricidade como no do gás natural, o mercado regulado apresenta tarifas mais baixas do que o mercado liberalizado para muitos perfis de consumo. Calcule o impacto desta alte­ração no seu caso particular para verificar se compensa mudar.

Água

  1. Instale redutores de caudal nas torneiras

Com redutores de caudal nas torneiras, além de poupar água, também poupa gás quando utilizar água quente. Considere também a instalação de cabeças de duche com redução de caudal, um investimento reduzido para uma poupança significativa na água e na energia consumidas.

  1. Tome duches rápidos

Sabia que num duche diário de 10 minutos – considerando uma família de três pessoas – pode gastar entre 5400 e 18 mil litros por mês, dependendo da efi­ciência do chuveiro? Se demorar só cinco minutos, gastará metade. Outro conselho importante: durante o duche, mantenha a torneira aberta só o tempo indispensável para se molhar e retirar o champô e o sabonete.

  1. Lave a loiça na máquina

Em média, a máquina de lavar loiça consome 13 litros de água por ciclo de lavagem, com o programa prin­cipal ou automático; já no programa eco, consome cerca de 10 litros. Para lavar e enxaguar à mão a mesma quanti­dade de loiça, poderá gastar 60 litros! Além disso, se a água for quente, estará também a adicionar às contas o consumo de energia, o qual será ainda mais elevado se deixar a água quente a correr enquanto enxagua todos os pratos.

Telecomunicações

  1. Atualize o tarifário

Se o período de fidelização do seu contrato está a chegar ao fim, essa é a melhor altura para tentar baixar o valor que paga mensalmente, negociando com o seu operador ou mudando para outro que lhe ofereça melhores condições.

  1. Tenha cuidado com as promoções

Se algum operador lhe apresentar uma proposta aparentemente irrecusável, verifique o período a que se aplicam os preços promocionais sem alterações. Grandes descontos nos pri­meiros meses do contrato podem sofrer enormes aumentos daí para a frente.

RELACIONADOS

Conteúdos relacionados

Ver mais

Simuladores relacionados